PCA do Grupo HXA prevê crescimento de 10% em 2018 e o lançamento de três novos produtos no mercado

PCA do Grupo HXA prevê crescimento de 10% em 2018 e o lançamento de três novos produtos no mercado

Com mais de mil postos de trabalho directos, o Grupo HXA prevê crescimento
de 10% em 2018, um ano de investimento em que está previsto o lançamento de
três marcas no mercado: KIAMBOTE, PMELINK e a Xyami.

Luanda, 30 de Junho de 2018:* No mercado há 15 anos, o Grupo HXA, liderado
por Herberto Xá-Kimona Agostinho, é responsável por um conjunto de empresas
associadas, com actividades em várias áreas de negócio da economia
nacional, desde o comércio, construção civil e obras públicas, prestação de
serviços e saúde. Com uma facturação anual a rondar os 2 mil milhões de
kwanzas, mais de mil postos de trabalho directos e três mil indirectos, o
grupo prepara-se para lançar três novos produtos e serviços ao mercado: a rede
de farmácias de proximidade KYAMBOTE a plataforma PMELINK e relançar a
marca de produtos alimentares Xyami.

“Apesar da actual situação económica e financeira do País, estamos a
registar um crescimento médio anual na ordem dos 10% e uma facturação a
rondar os 2
​mil ​
milhões de kwanzas. Acreditamos que este sucesso é resultado do nosso
posicionamento no mercado, focado na entrega de um produto e serviço com
uma relação equilibrada de custo e benefício, o que nos coloca entre os
preferidos junto do nosso target” disse por Herberto Xá-Kimona Agostinho,
PCA do Grupo HXA.

Com este posicionamento, segundo Herberto Agostinho, além de gerar
benefícios aos consumidores, que passam a comprar os produtos e serviços
disponibilizados com mais qualidade à preços baixos, este posicionamento é
uma forma de contribuir para o crescimento económico, na medida em que
aumenta a oferta destes produtos no mercado interno, influenciado assim a
retenção de custos e a estabilidade preços, importantes indicadores da
estabilidade macro-económica.

Este grupo, recorde-se, surgiu em finais da década de noventa, com a
criação da marca Xyami, de produtos alimentares, nomeadamente arroz,
açúcar, feijão, fuba de milho e de bombo, de referência no mercado. Tudo
isso aliado a uma necessidade de contribuir para o desenvolvimento do país
numa época de pós-guerra, e de se criar uma identidade de uma marca de
produtos alimentares nacionais.

Actualmente, com maior enfoque em três principais sectores de negócio,
nomeadamente, os das infraestruturas, da saúde e da logística e
distribuição, o grupo possui um cluster de várias empresas, criadas dentro
da HXA e que atendem necessidades pontuais do mercado nestes segmentos.

Desde a sua criação, em finais da década de noventa, conforme fez saber
Herberto Xá-Kimona Agostinho, foram criadas cerca de 30 áreas de negócios,
sendo que destas, a taxa de sucesso mantém-se na ordem dos 85%,
contrariando assim a taxa de mortalidade empresarial do mercado nacional.

Fonte: Comunicado de Imprensa

Publicidade

Fechar
Fechar