Empresários querem participação activa no comércio

Empresários querem participação activa no comércio

A participação activa no processo de promoção das exportações e a substituição de importações, para colocação dos produtos no mercado internacional, constituem as principais preocupações dos empresários angolanos, considerou nesta sexta-feira o secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes.

Amadeu Nunes falava no fórum de auscultação aos empresários do sector do Comércio no âmbito do Programa de Apoio à Produção, Promoção das Exportações e a Substituição de Importações - Prodesi, sob coordenação do Ministério da Economia e Planeamento.

Segundo o responsável, na visão dos empresários, existem no país bons programas que são reconhecidos internacionalmente, mas o problema está na implementação, daí a necessidade de se reverter o quadro e retirar o papel de agente económico ao Estado.

Disse necessário transmitir aos operadores privados a confiança necessária para que eles absorvem os programas nacionais e os implementem.

Explicou que no quadro da produção nacional, o Ministério do Comércio trabalha com diversos sectores, como o produtivo, enquanto na vertente do comércio externo promove os produtos nacionais para os colocar no mercado internacional.

“É preciso permitir que hajam empresas mais bem estruturadas, tendo o acompanhamento e o incentivo do Estado para fazer com que as pequenas e médias empresas cresçam de uma forma sólida, com contabilidade”, disse.

Na óptica do governante, o problema apresentando está na implementação dos programas e na fraca participação do sector privado.

Participaram do encontro, além de empresários, secretário de Estado do Turismo, José Guerreiro Alves Primo, Indústria Ivan do Prado, entre outros responsáveis.

Fonte: ANGOP

Publicidade

Fechar
Fechar