Angola e EUA intensificam relações para fomento ao empreendedorismo

Angola e EUA intensificam relações para fomento ao empreendedorismo

A intensificação das relações entre Angola e os Estados Unidos da América (EUA), priorizando os jovens empreendedores e permitir o seu contributo para o desenvolvimento de Angola, foi defendida nesta quinta-feira, em Luanda, pelo coordenador interino do Gabinete de Programa Internacional de Informação do Departamento de Estados dos EUA, Jonathan Henick

Ao falar num encontro de trabalho com empreendedores angolanos, que desenvolvem “Star-ups”, com apoio do Governo dos EUA, Jonathan Henick sublinhou ser importante encorajar as relações entre os dois países e apoiar a criação de uma cultura empreendedora no seio dos jovens.


“Estamos aqui para explorar e procurar oportunidades em Angola para intensificar as relações entre os países, especialmente na área de emprendendorismo, e outras áreas de cooperação mútua. Os jovens americanos têm os mesmos desafios que os empreendedores angolanos, financiamento, acesso ao capital e a entrada nos mercados”, disse.


O coordenador interino do Gabinete de Programa Internacional de Informação do Departamento de Estados encoraja o espírito dos empreendedores em Angola, na esperança de no futuro reforçar as relações entre emprendendores angolanos e americanos.


Realçou que Angola está numa fase de desenvolvimento rápido e “no futuro empresas Américas terão muito interesse de explorar as oportunidades em Angola”.


A visita do coordenador interino do Gabinete de Programa Internacional de Informação do Departamento de Estados dos Estados Unidos da América (EUA), Jonathan Henick, que está em Angola numa visita que se enquadra na avaliação e reforço dos vários programas de intercâmbio, educacionais e de capacitação geridos na Embaixada dos Estados Unidos em Angola.


Sem avançar o número de jovens beneficiados neste programa, disse que a ideia é criar as redes digitais para apoiar as iniciativas de milhares de jovens que poderão aderir às oportunidades.


Ao longo da sua estadia no país, Jonathan Henick vai interagir com os angolanos beneficiários directos e indirectos dos programas Yali, empreendedorismo e de conferencistas internacionais.

Nesta visita, o coordenador interino do Gabinete de Programa Internacional de Informação do Departamento de Estados dos EUA vai recolher contribuições dos angolanos para melhoria de programas oferecidos pelo Governo dos EUA em Angola e ajudar organizações locais a elaborarem comunicações estratégicas para os seus projectos.

Fonte: ANGOP

Publicidade

Fechar
Fechar