Incentivo à classe empresarial foi o destaque da semana

Incentivo à classe empresarial foi o destaque da semana

O incentivo feito pelo governador provincial da Huíla, Marcelino Tyipinge, à classe empresarial local, no sentido de continuar a empreender e consequentemente a alavancar cada vez mais a economia nacional, marcou o destaque do noticiário económico da semana finda.

O governante falava no final de uma visita de constatação do andamento dos projectos financiados pelo programa Angola Investe nos municípios da Humpata, Chibia e Lubango.

Na ocasião João Marcelino Tyipinge disse estar satisfeito com o que viu e encorajou os empresários a continuarem a empreender, tendo solicitado ao Ministério da Economia mais apoios para que os programas em implementação sejam concluídos.

A visita circunscreveu-se a uma britadeira na Humpata, um aviário, uma fábrica de plásticos, uma cerâmica, indústrias metalúrgicas e de metalomecânica, bem como uma panificadora no Lubango.

Constituiu igualmente manchete a notícia sobre a arrecadação de 17 milhões, 342 mil e 719 kwanzas, no primeiro semestre do corrente ano, pela direcção provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo na Huíla, na emissão de alvarás e licenciamento de empresas. A informação foi prestada, no Lubango, pelo director, Fernando Calola, afirmando que do montante arrecadado 13 milhões, 944 mil e 791 foram facturados pelo sector do comércio e serviços mercantis, enquanto um milhão, 951 mil e 800 pelo Departamento de Hotelaria e Turismo. O gabinete de inspecção e fiscalização arrecadou 1.446.128.

Aquele responsável indicou que no período em referência foram emitidos 614 certificados para a actividade comercial retalhista, 133 grossista e 69 para prestação de serviços mercantis, assim como atribuiu 47 licenças de venda e transportação de produtos derivados do petróleo. A província da Huíla conta actualmente com mil e 157 unidades comerciais, de pequena, média e grande dimensão, bem como mais de dois mil retalhistas e empresas de prestação de serviços.

Ainda esta semana, foi destaque a informação de que 48 famílias organizadas em associações de camponeses foram enquadradas, desde Maio, num projecto de produção de hortícolas denominado Auto-utombe, em execução no município do Cuvango.

Segundo o director municipal da Agricultura, Martinho Gregório, em declarações à Angop, nesta circunscrição, o projecto, inserido na terceira fase da campanha agrícola 2015/2016, visa o relançamento da horticultura na região numa extensão de 30 hectares de terras que estão a ser já preparadas para o efeito.

O município do Cuvango tem uma população estimada em 75 mil habitantes. Está localizado a 356 quilómetros a leste do Lubango, província da Huíla.

Já no município da Matala, o conselho municipal de auscultação e concertação social considerou estável o estado sócio- económico da região e dos serviços sociais disponíveis aos cidadãos locais. Os membros do conselho chegaram a esta conclusão depois de terem constatado as quantidades consideráveis de produtos colhidos no campo no presente ano agrícola.

Por outro lado, os participantes à sessão do conselho receberam informações sobre o estado económico-social do município e sobre os concursos públicos dos sectores da educação e da saúde. O Município da Matala dista a 180 quilómetros a leste da cidade do Lubango, província da Huíla, e conta com uma população estimada em 243 mil e 938 habitantes.

Fonte: ANGOP

Publicidade

Fechar
Fechar